Quarta, 5 de Outubro de 2022 Adrego & Associados – Consultores de Gestão

Tax News | A&A – Novos escalões do IRS tiram meio salário

2012.09.21

Imposto a pagar pelos contribuintes aumentará em média entre 3,5% e 4%.

Segundo vários fiscalistas, a redução do número de escalões do IRS deverá passar por uma subida de 11,5% para 14% no primeiro escalão de rendimento. Contudo, com a redução dos benefícios fiscais, as pessoas só vão perceber que pagam mais impostos em 2014, quando for feito o acerto do IRS.

O “Correio da Manhã” escreve hoje que a redução do número de escalões do IRS, já anunciada pelo Governo, poderá traduzir-se no corte de meio salário em 2013. Ou seja, por essa via, o imposto pago pelos contribuintes aumentará em média 3,5%, o equivalente à sobretaxa aplicada sobre o subsídio de Natal em 2011 e que rendeu ao Estado cerca de 900 milhões de euros.

O próprio ministro das Finanças já admitiu publicamente que “a redução no número de escalões estará associada a um aumento das taxas médias efectivas de cobrança de imposto, aproximando a capacidade de arrecadação e distribuição dos padrões que estão vigentes na Europa”. Vítor Gaspar não revelou qual será o acréscimo na receita do Estado com o IRS, no entanto, segundo vários fiscalistas, a redução do número de escalões do IRS deverá passar por uma subida de 11,5% para 14% no primeiro escalão de rendimento.

A receita global do IRS, por efeito do reenquadramento dos escalões de rendimento, representará um aumento na cobrança na ordem dos 3,5% e 4%, segundo o bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC). Também o fiscalista Tiago Caiado Ribeiro admite que o aumento da receita fiscal será nesta ordem de grandeza. E acrescenta: “Com a redução dos benefícios fiscais, as pessoas só vão perceber que pagam mais impostos em 2014″, quando for feito o acerto do IRS.

Fonte: Edição online do Diário económico de 21 de Setembro de 2012